ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Unidade Mista passa por reorganização



Unidade Mista em Boas mãos
A unidade Mista Naíde Ramos Maranhão foi entregue a atual gestão em condições totalmente precárias. A nova diretora de saúde, Luzinete Felisberto, assumiu o cargo ainda no dia 31 de dezembro de 2016 para evitar que a população ficasse sem atendimento básico de saúde no último dia do ano. Já que, funcionários com salários em atraso se recusavam a ir trabalhar e o médico plantonista não apareceu por estar doente. Outro profissional não foi contratado por falta de verba.

No domingo (1), o prefeito Guiga Nunes (PSDB), esteve na Unidade e fez um levantamento dos utensílios básicos necessários para dar o mínimo de assistência aos pacientes, que em breve, não precisarão ir para cidades ciclovizinhas fazer tratamentos mais simples. “As medicações emergenciais já estão em uso e nenhum paciente está voltando ou sendo transferido por falta de medicamento. Para apenas 11 dias de gestão, todos estão de parabéns pelo excelente trabalho que vem sendo desenvolvido aqui”, disse Luzinete.

Negligência

Segundo a nova diretora, todos os setores da Unidade Mista foram encontrados precisando de sérios ajustes. A farmácia de Atenção básica estava vazia. Faltavam alimentos na dispensa. A copa com equipamentos sem qualidade e condições de uso. Não tinha materiais de limpeza. E apenas uma ambulância fazia o transporte dos pacientes. Esses são apenas alguns dos problemas encontrados e que já foram resolvidos.

Luzinete conta que o setor de internamento fechado ainda na primeira gestão do ex-prefeito Paulo Tadeu, não voltou a funcionar por questões burocráticas que levam tempo para serem resolvidas. A sala de parto, também fechada em seu primeiro ano de mandato, sequer equipamentos tem. Todos desapareceram. “Em relação a isso, todas as equipes estão trabalhando juntamente com a secretária de saúde Valéria Queiroga, e com o Prefeito Guiga, para em Março estar inaugurando a Unidade Mista já com o internamento funcionando”, disse.

Irregularidade

Toda a documentação dos pacientes está guardada de forma bagunçada e totalmente irregular. A sala onde deveria funcionar a enfermaria pediátrica acolhe caixas e mais caixas de cadastros clínicos, que por questões legais ainda permanecem no local. Ainda nesse quesito, a máquina responsável por esterilizar o material sujo, não funciona. Todo o processo de esterilização é feito no Centro Odontológico, na Avenida Estefânia Carneiro em Vicência, e em Nazaré da Mata.

Para a diretora Luzinte, saúde é vida. E é inadmissível perder pacientes por falta de assistência no município. “É direito de todo cidadão ter saúde de qualidade e isso esta na nossa constituição” diz ela. E acrescenta que nada vai melhorar do dia pra noite. Por isso é preciso paciência da população. Pois, para sair da precariedade em que foi encontrada a saúde pública da cidade é preciso de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário