ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Pernambucana sofre ameaças após postar foto sem roupa em redes sociais

A estudante recifense Daniela Martins, de 21 anos, vem sendo alvo de agressões virtuais e ameaças após uma de suas postagens nas redes sociais, falando sobre aceitação do próprio corpo, viralizar. Até a manhã desta quarta-feira (4), a publicação com uma foto nua somava mais de 64 mil curtidas e 16,5 mil compartilhamentos. Devido às agressões, a jovem pretende ir ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ainda nesta quarta.

Até o Natal do ano passado, as fotos de Daniela repercutiam na internet de forma ampla, mas positiva. Fora do “padrão feminino imposto” , ela buscava incentivar outras mulheres a enxergar beleza independentemente do peso, por meio de fotografias e palavras afetivas. Foi após a publicação de uma foto sem roupa, no dia 27 de dezembro, que começaram a surgir as agressões, xingamentos e ameaças físicas à jovem.

A polêmica, segundo a estudante de ciências biológicas, já era esperada, mas não na proporção atual. “O problema começou quando um menino me criticou pela foto e eu discuti com ele. Depois, a minha publicação chegou num grupo em que as pessoas me agrediram verbalmente e me ameaçaram”, conta a estudante. Segundo ela, alguns dos usuários disseram que sabiam os principais locais de circulação de Daniela e iriam agredi-la fisicamente.

Polícia

Procurado pelo G1, o delegado de Repressão aos Crimes Cibernéticos Derivaldo Falcão explicou que a necessidade de se imprimir uma imagem da tela com as ofensas é devido ao link, que fica aparente no navegador do computador e funciona como uma identidade da postagem.

"A gente precisa solicitar à rede social a identificação. Para isso, o link é importante. As pessoas pegam às vezes pelo celular e não tem o caminho. A gente tem que ter a postagem da ofensa com aquela URL específica", detalhou. Informações do G1PE. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário