ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

ANUNCIE LIGUE AGORA 81 9 9685-2843

segunda-feira, 23 de maio de 2016

'Você duvidou do amor que eu tinha', disse fã sobre Ana Hickmann

"Você é uma mentira. Duvidou do amor que eu tinha." Com voz alterada, a frase foi dita por Rodrigo de Pádua, 30, o homem que entrou armado no quarto de hotel em Belo Horizonte (MG) em que Ana Hickmann, 35, encontrava-se na tarde de sábado (21).

A fala foi registrada em uma gravação feita com o celular pelo cabeleireiro Júlio Figueiredo e foi divulgada no programa "Domingo Espetacular", da Record, na noite deste domingo (22). O profissional, contratado pela modelo gaúcha, encontrava-se do lado de fora do recinto e começou a fazer a gravação antes de chamar a segurança.

No áudio também é possível ouvir Pádua ordenando que ela e os outros dois presentes no momento –Giovana Alves (assessora e concunhada de Hickmann) e Gustavo Belo (marido de Giovana)– se sentassem de costas para ele, ao que dizia: "Eu não vou matar ninguém. Não sou assassino".

Ana disse que Gustavo foi até a recepção para se encontrar com outra assessora. Poucos segundos depois, por volta das 13h15, ela escutou alguém bater na porta bater na porta e achou que fosse Julio –com quem tinha marcado àquela hora.

"Quando abri a porta, o Gustavo me disse: 'Calma, Ana.' Aí ele entrou e o Rodrigo apontou a arma para mim", contou a modelo em entrevista no programa. Ainda segundo Hickmann, o fã pediu que os três se sentassem na cama e ficou com a arma apontada para ela.
Em outro trecho da gravação, Rodrigo se exalta: "Eu sou um ser humano, cretina. Eu tenho coração. Eu te falei um milhão de vezes. Não vem com palhaçada para mim, não."

Hickmann e o casal foram atacados no quarto do hotel Caesar Business, um quatro estrelas do bairro Belvedere. Ela estava lá para um evento que aconteceria às 15h do sábado. Rodrigo de Pádua, que se dizia fã da modelo, rendeu Belo no corredor para forçá-lo a entrar no quarto.

Muito agitado e falando frases desconexas, ele obrigou os três a se virarem de costas. Segundo a PM, Belo se recusou a cumprir a ordem e reagiu. O atirador, então, disparou contra Giovana. A gravação feita pelo cabeleireiro já havia sido interrompida nessa hora.

Belo afirmou à polícia que, durante a briga, a arma de Rodrigo disparou. O atirador morreu no local. Após a briga, Gustavo desceu ao térreo e entregou a arma na recepção. A polícia foi chamada por volta das 14h. Ana Hickmann estava hospedada no apartamento 912. Rodrigo, no 1.305. Informações do Portal Uai. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário